Foi recentemente diagnosticado na Europa o primeiro caso de dengue transmitido por via sexual, em um homem que não havia viajado para áreas de risco.

A transmissão ocorreu na Espanha, em Madri, entre um homem que havia viajado para a República Dominicana e Cuba e a quem foi diagnosticada dengue, e o seu parceiro que vive em Madri e não saiu do país, e a quem foi analisado o sêmen, que continha o mesmo vírus que o parceiro.

É caso para preocupação?

Apesar de ter sido descoberto outro mecanismo de transmissão do vírus, isso não significa que nos países onde a dengue é endêmica, a transmissão sexual não exista, porque sempre se associou a transmissão ao mosquito Aedes Aegypti.

Este não é o primeiro caso de dengue por via sexual

Embora o que ocorreu em Madri seja o primeiro caso de transmissão de dengue entre pessoas do mesmo sexo, não é o primeiro caso relatado de transmissão sexual. 

Em 2011, ocorreu uma situação na Coreia do Sul, onde um homem havia sido contagiado pela mesma doença do parceiro infectado. Os investigadores dizem que é possível adquirir a dengue a partir de modos não vetoriais, ou seja, sem ser necessária a picada do mosquito, embora seja muito raro. Outras possíveis vias de transmissão incluem picadas de agulha, acidentes no laboratório, transfusão de sangue, transplante de medula óssea ou de órgãos e de mãe para filho, através da amamentação ou durante a gravidez. 

Qual a principal via de transmissão do vírus

A transmissão da dengue dá-se principalmente pela picada do mosquito Aedes aegypti infectado com vírus. Após a picada, os sintomas não são imediatos, pois o vírus tem um tempo de incubação que dura entre 5 a 15 dias, por isso, os sintomas só começam a surgir alguns dias depois, como dor de cabeça, febre alta, dor no fundo dos olhos e dor no corpo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here