De acordo com o Ministério da Saúde, o ideal é consumir cerca de 300 e 500 g de carne por semana – ou seja, um bife pequeno por dia

Na hora de montar o prato do almoço tem gente que ama caprichar na quantidade de carne, né? Só que isso não é algo muito indicado para quem busca uma alimentação equilibrada e saudável. Para quem não sabe, a carne – principalmente a vermelha – tem uma quantidade muito grande de gordura e, quando consumida em excesso, pode ser prejudicial ao organismo.

De acordo com o Ministério da Saúde, inclusive, o ideal é que cada pessoa consuma cerca de 300 e 500 g de carne por semana (o que significa um bife bem pequeno por dia). Vale destacar que isso inclui carnes vermelhas e brancas (ou seja, frango e peixe – apesar de serem menos gordurosos – entram no mesmo pacote). Para saber mais sobre o assunto, nós conversamos com a nutricionista Carolina Baliere, que esclareceu pontos importantes e deu dicas para consumir carne de forma equilibrada. Confira!

É possível comer carne apenas uma vez por semana?

Se você faz parte do time que – ao invés de exagerar – tem o costume de comer pouca carne, aqui vai uma boa notícia: é possível sim comer carne uma vez por semana sem comprometer a saúde do organismo. Só que, para fazer isso de forma segura, é importante conversar com uma nutricionista e montar uma dieta bem nutritiva e variada. “Comer carne uma vez por semana é suficiente, desde que você consuma outras proteínas, como as vegetais, que são muito importantes para a saúde”, explica Carolina.

Para quem quer reduzir consideravelmente o consumo da carne, a nossa sugestão é montar um plano alimentar que seja bem completo e variado, para que assim não faltem nutrientes (como proteínas e vitaminas do complexo B). De acordo com a nutricionista Carolina Baliere, o segredo está no equilíbrio: “Carne em excesso também não é algo indicado, pois pode prejudicar a digestão, por exemplo. O ideal é que esse alimento seja consumido de forma equilibrada, como tudo na vida”, acrescenta.

Existem alimentos que podem substituir a carne?

A ausência da carne não precisa ser necessariamente um problema, sabia? Afinal, muitos veganos e vegetarianos conseguem viver de forma supersaudável sem o alimento. No entanto, de acordo com a nutricionista Carolina Baliere, para diminuir (ou até mesmo cortar) a carne da dieta, é necessário adicionar uma série de outros alimentos à rotina para não comprometer o funcionamento do organismo.

“A carne pode ser considerada insubstituível apenas pela quantidade de proteína e vitamina B12 que possui. No entanto, existem outros alimentos que podem suprir bem a sua ausência. Caso a pessoa não coma carne, podemos acrescentar à dieta ovos, proteínas de origem vegetal, (como grão-de-bico), leites vegetais (como o de macadâmia e de amêndoas), quinoa, lentilha, sementes de girassol, de abóbora, castanhas e oleaginosas em geral”, explica Carolina.

Você pode sim reduzir a quantidade de carne, mas lembre-se de fazer o devido acompanhamento nutricional

Em suma, você pode sim comer carne uma vez por semana, mas sempre tomando cuidado para suprir o organismo com outras proteínas e vitamina B12 (que pode ser consumida, inclusive, através de suplementos). “Lembre que é de tamanha importância fazer exames com frequência, principalmente para acompanhar o nível de vitamina B12, pois a ausência desse nutriente pode prejudicar muito a saúde”, finaliza a nutricionista.