Sabia que alguns alimentos melhoram a produção e a qualidade do leite materno?

A gravidez é uma fase que exige mais cuidados com a alimentação. Afinal, é nesse período que o bebê precisa de nutrientes importantes para o crescimento e formação. Mas o que muita gente não sabe é que também existe uma alimentação apropriada para o período da amamentação. Ou seja, mesmo após o parto, a mãe também precisa tomar os devidos cuidados com a rotina alimentar.

Para saber mais sobre os alimentos apropriados – que melhoram a produção e também a qualidade do leite materno -, nós conversamos com a nutricionista Luciana Novaes, que é especializada em saúde materna e infantil. Ela deu dicas muito importantes para a alimentação de lactantes – confira!

Frutas, legumes e verduras são fontes de vitaminas importantes

Durante os primeiros seis meses de vida do bebê, o leite materno é o único alimento que ele deve receber – ou seja, nada de frutas, sucos, papinhas e nem mesmo água. Por isso, é muito importante que a mãe tenha uma alimentação completa e equilibrada (com todos esses alimentos), para assegurar que o leite produzido seja saudável e bem nutritivo para o bebê. “Alguns alimentos são importantes para manter a saúde da mãe e do bebê. Nesse período, a alimentação influencia na qualidade do leite materno. Por isso a mamãe deve continuar com uma alimentação adequada, dando importância para a ingestão de alguns alimentos”, explica Luciana Novaes.

De acordo com a nutricionista, buscar uma alimentação equilibrada com diversas frutas, legumes e verduras é um dos pontos mais importantes para o período da amamentação: “Frutas, legumes e verduras: fornecem hidratação por conterem água, são fontes importantes de vitaminas e minerais e auxiliam a mãe a manter o funcionamento adequado da função intestinal”, explica a profissional.

Não se esqueça de consumir alimentos ricos em proteínas

Além de se alimentar com vegetais ricos em vitaminas e minerais importantes, também é importante incorporar fontes de proteínas à alimentação. De acordo com a nutricionista, esse nutriente é fundamental para o desenvolvimento do bebê e, por isso, deve estar presente no leite materno. “Fontes de proteína como carnes, ovos e grãos como feijão, ervilha e grão-de-bico vão repor as necessidades da mãe e fornecer a quantidade adequada para o crescimento e desenvolvimento do bebê”, afirma a profissional.

Laticínios e sementes fornecem cálcio para a mãe e o bebê

Como muitos já sabem, o cálcio é uma substância importante para a saúde da estrutura óssea e o funcionamento do corpo de forma geral – afinal, ele é o mineral mais abundante em nosso organismo. “Laticínios e sementes como gergelim, girassol e abóbora também são importantes para auxiliar no fornecimento de cálcio e manter a integridade óssea do bebê e da mulher, contribuindo também para auxiliar no controle da pressão arterial”, destaca Luciana.

É importante consumir peixes (como o salmão e a sardinha) e alimentos ricos em ômega 3

Para a saúde da mãe e do bebê, outra substância que não pode faltar na alimentação é o ômega 3. Presente na maior parte dos peixes, oleaginosas (nozes, castanhas e amêndoas, por exemplo), essa substância é fundamental para a saúde do sistema nervoso e cardiovascular. “Você pode consumir ômega 3 através de alimentos como linhaça, sardinha ou até mesmo por suplementação. Essa substância ajuda a melhorar o desenvolvimento ocular e do cérebro do bebê”, explica Luciana.

Beber água é fundamental para aumentar a produção do leite

Todo mundo sabe que beber água é uma das coisas mais importantes para a saúde, certo? Ela mantém o corpo hidratado, mais limpo (livre de toxinas) e em ótimo funcionamento. No período da amamentação, em especial, a mulher precisa caprichar ainda mais no consumo de água (lembre-se da regrinha “ao menos 2 litros por dia”).

“É importante beber muita água durante esse período. Isso é o que aumenta a produção do leite materno. O leite materno é formado por grande quantidade de água e quanto mais a mãe bebe, mais o corpo consegue se hidratar e reservar uma parte para a produção de leite. Na alimentação de lactantes, espera-se que haja no mínimo 2 litros de água pura diariamente, além de outras bebidas durante o dia”, destaca a nutricionista.

Alimentos integrais dão energia para a mãe e o bebê

Para finalizar, a nutricionista também destacou a importância de consumir alimentos integrais – que ajudam a conceder energia para a mãe e o bebê. “Alimentos integrais, como arroz e pão integral fornecem mais fibras e mais nutrientes, importantes para o fornecimento de energia para a mãe e para o bebê”, explica a nutricionista Luciana Novaes.